• A-
    A+
  • Português
  • Українською
Gazeta do Povo publicou o artigo do Embaixador da Ucrânia no Brasil Rostyslav Tronenko dedicado ao Dia da Independência da Ucrânia
23 agosto 2013 19:00

22 anos da Ucrânia independente

Em 1991, cumpriu-se o sonho de muitas gerações de ucranianos em ter um Estado livre e independente. O dia 24 de agosto daquele ano entrou na história da Ucrânia para sempre como o dia de restabelecimento da independência do país, iniciando nova época na vida do povo ucraniano.

Ao longo destes anos, a Ucrânia superou os tempos difíceis de transição para a economia de mercado, períodos de instabilidade política interna e pressão externa, consequências da crise econômica global. A experiência que o nosso Estado ganhou vencendo estes desafios fez-nos mais unidos e mais fortes. A história da Ucrânia é uma história de transformação permanente na área econômica, política e social, desde a época do antigo Principado da Rus de Kyiv até os novos tempos do Estado ucraniano independente.

Atualmente a Ucrânia é um Estado moderno e democrático. O presidente e o governo da Ucrânia conduzem as reformas fundamentais nas esferas mais importantes, buscando a modernização do país para garantir o crescimento econômico e elevar os padrões sociais de vida do povo.

O governo da Ucrânia está convencido de que uma sociedade civil forte é um fundamento importante para a construção de um país democrático e do Estado de Direito. Todos os líderes políticos ucranianos defendem o desenvolvimento da democracia, transparência na administração pública e participação da sociedade civil. Assim, em setembro de 2011, a Ucrânia aderiu à Iniciativa Internacional de Parceria para Governo Aberto, que tem entre seus promotores a presidente do Brasil, Dilma Rousseff e cujos princípios básicos são a transparência da administração pública, a participação da sociedade civil na elaboração e implementação de políticas de Estado, o combate à corrupção, e a introdução de novas tecnologias de informação.

Implementando às normas e padrões europeus em todas as esferas, a Ucrânia, passo a passo, aproxima-se da conclusão do Acordo de Associação com a União Europeia e da criação da Zona de Comércio Livre. Enquanto terminam os procedimentos internos relativos à preparação desse documento para a assinatura na Cúpula da Parceria Oriental da UE em Vilna (Lituânia), em novembro, o governo recentemente levou o projeto do acordo para a discussão pública, prestando a maior atenção ao diálogo com a sociedade sobre as questões da associação com a UE.

Ao mesmo tempo, a Ucrânia está interessada em expandir a cooperação econômica com parceiros de longa data. Assim, estamos procurando formas de cooperação que levem em conta os interesses nacionais e não entrem em conflito com os nossos compromissos dentro da Organização Mundial do Comércio, com o curso estratégico para a integração europeia e compromissos no âmbito de outros grupos bilaterais e multilaterais.

A Ucrânia desempenha um papel importante na arena internacional tanto no aspecto global quanto no regional. Em 2011 chefiamos o Comitê dos Ministros do Conselho da Europa e, no ano passado, a Iniciativa Centro-Europeia. Neste ano, a Ucrânia preside a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa, que reúne 57 países.

A comunidade ucraniana no exterior é um alicerce importante que sempre apoia as aspirações de soberania e independência do nosso país. Na sua felicitação à comunidade ucraniana no exterior pelo 22º aniversário da independência, o Ministro das Relações Exteriores Leonid Kozhara enfatizou que na Ucrânia estima-se altamente a contribuição da diáspora no fortalecimento das relações do Estado com o mundo, preservação e desenvolvimento da cultura nacional, língua ucraniana e mundo espiritual dos ucranianos.

Vale também destacar o papel importante que desempenham as comunidades ucranianas nos países de sua residência, e particularmente no Brasil, onde mora a quarta maior diáspora ucraniana do mundo. A contribuição dos descendentes ucranianos no desenvolvimento socioeconômico e diversidade cultural do país é reconhecida pelas autoridades brasileiras, o que é comprovado, em particular, por adoção pela parte brasileira da lei, que estabelece o Dia Nacional da Comunidade Ucraniana no Brasil, celebrado mais uma vez amanhã e pelo qual felicitamos todos os descendentes ucranianos do Brasil.

 

Gazeta do Povo

Outdated Browser
Для комфортної роботи в Мережі потрібен сучасний браузер. Тут можна знайти останні версії.
Outdated Browser
Цей сайт призначений для комп'ютерів, але
ви можете вільно користуватися ним.
67.15%
людей використовує
цей браузер
Google Chrome
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux
9.6%
людей використовує
цей браузер
Mozilla Firefox
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux
4.5%
людей використовує
цей браузер
Microsoft Edge
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
3.15%
людей використовує
цей браузер
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux