Em Kyiv abriu-se a exposição com provas da presença das tropas russas no território da Ucrânia
21 fevereiro 2015 13:31

Nos dias de memória da Revolução de Dignidade em Kyiv funcionará a exposição documental “Presença. As provas de agressão das tropas russas no território da Ucrânia”. A exposição mostra restos das munições, armamento pesado, armas, drones, documentos, uniformes, provas de guerra de informação, documentos fotográficos e vídeos.

A iniciativa da exposição pertence à Administração do Presidente da Ucrânia. Os objetos para a exposição foram fornecidos pelo Ministério da Defesa, pelo Ministério do Interior, pelo Serviço de Segurança, pela Guarda Nacional, pelo Serviço Nacional de Fronteiras, pelo Serviço Estatal de Situações de Emergência com apoio do Ministério das Relações Exteriores e do Ministério da Infraestrutura. O suporte informativo é do Centro de Mídia de Crise Ucraniano.

O Chefe-Adjunto da Administração do Presidente da Ucrânia Andriy Taranov informou que a exposição mostra as provas do uso das armas mais modernas pelas formações armadas ilegais das assim chamadas “novas repúblicas”. "Esses equipamentos serão usados como provas reais da presença do agressor”, disse Andriy Taranov.

Em particular, serão apresentados os lança-granadas, datados de 2014, que não são fabricados na Ucrânia e foram capturados pelos militares ucranianos durante a operação em Debaltseve. Outras provas são os drones, que estão fabricados só na Rússia, equipados com a tecnologia que permite transmitir a imagem e coordenadas dos alvos à distância de mais de 20 km, bem como realizar ajustes de bombardeio.

Andriy Taranov monstrou os equipamentos que foram usados durante bombardeio do ônibus de passageiros em Volnovakha, áreas residenciais em Mariupol e Kramatorsk. “Infelizmente, estas são as bombas de fragmentação que contem cerca de 80 elementos e matam pessoas em uma área grande. Não há alvos militares em Kramatorsk. Assim, surge a pergunta: quem tomou a decisão de abrir fogo e qual era o seu propósito?” - disse ele.

O co-fundador do Centro de Mídia de Crise Ucraniano e Assessor do Chefe da Administração do Presidente para Políticas de Informação Natalia Popovych notou que os elementos da exposição provam que o mito russo sobre a guerra civil na Ucrânia é infundado. “A guerra desencadeada pela Rússia contra a Ucrânia é chamada de híbrida. Ainda assim, as vítimas deste conflito são reais. Cada dia estamos perdendo os melhores filhos da Ucrânia porque alguém acredita em mitos, mentiras e manipulações de informação dos propagandistas da Rússia”, disse ela.

Natalia Popovych sublinhou a importância da cooperação com os meios de comunicação internacionais e convidou os seus representantes e comunidade diplomática para a abertura da exposição. “Das suas palavras, impressões e transmissão de verdade dependerá em grande parte o destino e o sucesso do Estado Ucraniano”, enfatizou ela.

O curador da exposição Volodymyr Kadyhrob notou que seus organizadores haviam tentado transmitir a imagem verdadeira da guerra híbrida contra a Ucrânia - desde o componente informativo, executores até as munições e as consequências da sua aplicação. Segundo ele, os objetos são apenas uma pequena parte da base de provas, “mas até isso é suficiente para formar a impressão sobre o que está acontecendo”.

A abertura oficial da exposição para a mídia foi em 21 de fevereiro, às 12hs00 na praça Mykhailivska em Kyiv. Os visitantes podem visitar a exposição a partir das 13hs00. A exposição vai funcionar de 21 a 28 fevereiro das 10hs00 às 22hs00. Em seguida, uma parte de objetos será transferida para o Museu da Grande Guerra Pátria. A outra parte, que são as provas no processo criminal iniciado pelas instituições de segurança, será devolvida a respectivas instituições.

Outdated Browser
Для комфортної роботи в Мережі потрібен сучасний браузер. Тут можна знайти останні версії.
Outdated Browser
Цей сайт призначений для комп'ютерів, але
ви можете вільно користуватися ним.
67.15%
людей використовує
цей браузер
Google Chrome
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux
9.6%
людей використовує
цей браузер
Mozilla Firefox
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux
4.5%
людей використовує
цей браузер
Microsoft Edge
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
3.15%
людей використовує
цей браузер
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux