• A-
    A+
  • Português
  • Українською
Discurso da Embaixatriz da Ucrânia no Brasil Fabiana Tronenko durante Ato Solene em Memória das Vítimas do Holocausto(29/01/2018, Museu do Holocausto de Curitiba)
01 fevereiro 2018 15:14

Discurso da Embaixatriz da Ucrânia no Brasil Fabiana Tronenko durante Ato Solene em Memória das Vítimas do Holocausto (29/01/2018, Centro Israelita do Paraná, Museu do Holocausto de Curitiba).

Boa tarde senhoras e senhores,
Gostaria de agradecer a Comunidade Judaica, ao Centro Israelita do Paraná por nos acolher sempre tão bem, e também agradecer o senhor Isac Baril pelo convite e pela oportunidade de poder estar aqui convosco nessa data tão importante a qual lembramos as vítimas do Holocausto, que foi o genocídio contra o povo judeu.

Infelizmente não podemos falar do Holocausto sem falar de dor, horror, opressão, e destacar o mais alto nível da crueldade humana sofrido por um povo, que foi vítima de um regime apoiado por uma ideologia de antissemitismo sem precedentes.

O Holocausto é um fato mais que doloroso, não só para os judeus, mas também para o povo ucraniano que também sofreu o terror providos por dois regimes totalitários, Nazista e Comunista, praticados por Hitler e Stalin. Nesse ano a Ucrânia lembra 85 anos das vítimas do Holodomor - genocídio ucraniano, que aconteceu 8 anos antes do começo do Holocausto.

Hitler se inspirou na impunidade de Stalin, que com seu terror e requinte de crueldade contra o povo ucraniano, ceifou a vida de mais de 7 milhões de inocentes, tirando seus alimentos e suas reservas, deixando-os morrer de fome nos anos 1932-1933.

Se o Holodomor não tivesse sido calado e silenciado pela propaganda soviética, certamente o Holocausto poderia ter sido evitado. Pois o silêncio ensurdecedor dessa tragédia, e a omissão criminosa desse fato hediondo fez com que a impunidade fosse possível de outras formas, como foi o que veio a acontecer com o Holocausto.

Milhões de vidas inocentes poderiam ter sido preservadas e essa tragédia possivelmente evitada.

Senhoras e senhores,
Não podemos nos calar!
Esse terror não pode se repetir.

Não existe nenhuma ideologia no mundo, nem da direita, nem da esquerda, ou qualquer uma outra que venha a justificar tamanha atrocidade pelos regimes autoritários e totalitários.

Prestando homenagens a memória das vítimas do holocausto, gostaria lembrar de 2573 cidadãos da Ucrânia que segundo dados do governo de Israel, arriscaram suas próprias vidas para salvar e evitar que o número de vítimas do Holocausto fosse ainda maior.

Hitler criou o império do demônio, e exterminou suas vítimas sem o menor pudor, pois quem não era executado nas câmaras de gás morria de fome, de doenças infecciosas, de trabalhos forçados, execuções individuais ou em experiências médicas.

Não devemos esquecer jamais essa triste página da história, e devemos lembrar que todos nós temos a responsabilidade, a obrigação de comunicar e divulgar cada vez mais essas ações hediondas e nefastas, para sempre manter viva a memória desses milhões de inocentes que foram perseguidos e vítimas de violência, somente por conta de sua identidade judaica. Isso confirma uma vez mais o valor e a grande importância do Museu do Holocausto, que foi aberto nesse centro graças a força e a união dessa comunidade.

E por último, não menos importante gostaria de citar o judeu ucraniano Anatoly Shapiro da cidade de Poltava, que foi o 1º a abrir o portão principal de Auschwitz no dia 27 de janeiro de 1945:

"Se pudesse enviar uma mensagem para as próximas gerações, eu pediria para não permitir que isso ocorra novamente".

Muito obrigada.

Fabiana Tronenko
Embaixatriz da Ucrânia no Brasil

Outdated Browser
Для комфортної роботи в Мережі потрібен сучасний браузер. Тут можна знайти останні версії.
Outdated Browser
Цей сайт призначений для комп'ютерів, але
ви можете вільно користуватися ним.
67.15%
людей використовує
цей браузер
Google Chrome
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux
9.6%
людей використовує
цей браузер
Mozilla Firefox
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux
4.5%
людей використовує
цей браузер
Microsoft Edge
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
3.15%
людей використовує
цей браузер
Доступно для
  • Windows
  • Mac OS
  • Linux